Menu

Autor de hit com Pollo lança versão acústica de 'Vagalumes' em CD; ouça

21 OUT 2016
21 de Outubro de 2016
A terceira fase do teste com a primeira vacina brasileira contra a dengue será realizado em todo país, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Cerca de 17 mil voluntários de 13 cidades vão participar desta fase de estudo, que vai durar cinco anos. O lançamento ocorreu nesta quinta-feira (20), na sede da instituição. 

De acordo com a Fiocruz os testes já estão em andamento em Manaus (AM), Boa Vista (RR), Porto Velho (RO), em três centros no estado de São Paulo, em Fortaleza (CE), Aracaju (SE), Porto Alegre (RS), Campo Grande (MS) e Cuiabá (MT).

Notícias relacionadas

Vacina contra dengue no mercado

Zika é causa ‘mais plausível’ de doenças

A vacina, desenvolvida pelo Instituto Butantan (SP), é feita do vírus vivo, mas enfraquecido. A intenção é que a substância proteja contra os quatro tipos do vírus da dengue. O objetivo dos testes é comprovar a eficácia da vacina. Para isso, dois terços dos participantes receberão a vacina, e o restante terá acesso a uma substância com as mesmas características da vacina, mas sem efeito – o chamado efeito placebo.

Poderão participar dos testes pessoas saudáveis, que tiveram ou não dengue, com idade entre 2 a 59 anos. Durante o estudo os selecionados serão acompanhados por uma equipe de saúde para verificar a duração da proteção oferecida pela vacina. Primeiro serão vacinadas pessoas com idade entre 18 e 59 anos, em seguida os que têm entre 7 e 17 e, por último, os de 2 a 6 anos.

A vacina é desenvolvida desde 2008, fruto de parceria entre o Instituto Butantan e o National Institutes of Health (NIH), dos Estados Unidos, que já estudava o insumo. Testes anteriores foram realizados em 900 pessoas: 600 na primeira fase de testes clínicos, realizada nos Estados Unidos pelo NIH, e 300 na segunda etapa, realizada na cidade de São Paulo em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e com o Instituto Adolfo Lutz.

Voltar

Tenha você também a sua rádio